O Magnésio na actividade física

A_MAGNESIO

Atletas e desportistas que têm como objectivo o aumento de massa muscular e um melhor desempenho, preocupam-se, na maioria das vezes, com o consumo de hidratos de carbono, proteínas e gorduras, deixando de lado as vitaminas e minerais que são de extrema importância para um bom desenvolvimento do organismo durante a actividade física.

É o caso do magnésio, um mineral que participa nas diversas reacções no nosso corpo. Uma das principais funções no que respeita ao exercício é a sua participação na contracção muscular. Existe um mecanismo da célula chamado bomba Cálcio/Magnésio, que activa as fibras musculares para que estas se contraiam durante o exercício. Desta forma, se não há magnésio suficiente, também não há contracção muscular e consequentemente não ocorre aumento de massa magra. Outros factores negativos são a tensão muscular e a dor generalizada no corpo pós-treino, que também podem estar relacionados com a deficiência de magnésio, pois o nutriente actua no relaxamento muscular.

Caso queiras melhorar a tua performance e rendimento, existe também um mecanismo na célula chamado bomba Sódio/Potássio, que é activada pelo magnésio e faz com que o potássio entre na fibra muscular. Caso não haja magnésio, o potássio não penetra na célula, ocorrendo a tão conhecida cãibra. Conclui-se então que o praticante de actividade física, que ingere magnésio de forma inadequada, apresentará fadiga intensa como sintoma. Vale a pena ressaltar que a insónia é um indício clássico da deficiência de magnésio, o que também prejudica o rendimento e o ganho de massa muscular, afinal grande parte da síntese proteica (construção de massa magra) ocorre durante o sono, devido à libertação da hormóna de crescimento chamado GH.

A vida moderna é uma das principais causas da deficiência de magnésio, pois o processamento de alimentos (como, por exemplo, o refinamento de farinha integral para produção de farinha branca), as técnicas modernas de agricultura e o uso de fertilizantes artificiais contribuem para a perda do mineral nos alimentos. A dica é incluir alimentos fontes de magnésio que não passam por esses processos como castanhas, cereais integrais, folhas verdes escuras, peixes e frutos do mar.

O ideal é que atletas e desportistas façam para além da alimentação uma suplementação deste mineral, devido à sua importância e à dificuldade de ser adquirido por meio dos alimentos. Por ser uma necessidade individualizada que depende de factores como idade, nível de actividade, entre outros, procura um nutricionista para que te possa indicar a melhor suplementação.

Fonte: PN Treinamento

artigos idênticos:

Top