Prevenir lesões no Surf

A_LESOES_SURF

Lesões de surf nunca são bem-vindas, nem bonitas. Deves saber como te manteres seguro para evitar uma ida ao médico e para estares o menos tempo possível for a de água. O surf é um desporto de alta intensidade que exige do atleta uma preparação física adequada. Dinâmico, o desporto exige força, resistência, coordenação, agilidade, potência, mobilidade e equilíbrio. O treino funcional trabalha todas as cadeias musculares e articulações de forma global, aumentando a eficiência dos movimentos exigidos no surf.

Fora de água, o surfista deve saber que o treino funcional direcionado para a prevenção de lesões, trabalha todas as cadeias musculares e articulações de forma global, aumentando a eficiência dos movimentos exigidos no desporto. Permite ao atleta enfrentar a rebentação, as ondas, os caldos, a variação das condições do mar e todo o desafio de encarar a natureza mais preparado. A falta de preparação física específica pode gerar desequilíbrios musculares, pois o surf exige movimentos repetitivos durante a remada. A postura em cima da prancha sobrecarrega a coluna vertebral, principalmente as regiões lombar e cervical. Quando o atleta “corta” as ondas e realiza manobras como rasgadas, floaters, batidas e inversões bruscas de direcção, há uma sobrecarga na região dos joelhos, coxas e coluna. Para prevenir quaisquer danos, os surfistas devem realizar exercícios orientados, para aumentar a resistência muscular e alongar a musculatura.

“Não foge da orientação de outros desportos: alongamento e aquecimento antes de entrar na água e fortalecimento da massa muscular para suportar as exigências do surf”, diz o ortopedista Ricardo Cury, professor do Grupo de Cirurgia do Joelho e Trauma Desportivo da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo.

Actividades como a musculação cumprem a função.

Uma vez na água, qualquer surfista deve estar instruído sobre os riscos que podem advir com a prática do surf, tais como cortes de quilha, pancadas na canela e outros, etc. Aqui ficam sete conselhos que te ajudam a proteger da próxima vez que estiveres na água:

1. Ao cair, leva sempre as mãos cruzadas em cima da cabeça. Manter esta posição defensiva enquanto estás a lutar para voltar, e até emergires à superfície, para proteger a cabeça e o rosto da prancha e do fundo do mar.

2. Ao surfar sobre um fundo raso, cai sempre deitado e permita que a água amorteça sua queda. Nunca mergulhes de cabeça, porque graves lesões no pescoço podem ocorrer se bateres no fundo.

3. Lixa as bordas afiadas das quilhas com uma lixa para que as quilhas não cortem um ‘bife’ do teu corpo.

4. Aplica um protector de nose na tua prancha, ou, melhor ainda, tem a tua próxima prancha shapeada com um bico ligeiramente arredondado. Dessa forma, se a tua prancha voltar, por algum motivo, na tua direcção, não corres o risco de perder um olho.

5. Conversa com os locais antes de surfar num novo pico, e observa pelo menos uma série entrar antes de remar para o outside, para que possas avaliar os potenciais riscos, bem como os melhores locais de entrada e saída.

6. Aprende a tirares a cordinha com os olhos fechados debaixo de água (uma cordinha com sistema de libertação rápida ajuda) se estiveres a surfar sobre corais ou rochas. Cordinhas presas de baixo de água podem ser fatais.

7. Aquece bem antes de surfar e alonga após o surf. Isso ajudar-te-á a evitar lesões por sobrecarga no pescoço, ombros e costas.

O australiano Jason Michael Gilbert, 41 anos, radicado no Brasil há 10 anos é mestre em quiropraxia pela Macquarie University de Sidney, na Austrália. Há mais de uma década trabalha no circuito mundial da ASP e pelas suas mãos passam, todos os anos, atletas do calibre de Kelly Slater, Taylor Knox, Jadson André, entre outros.

Responsável por um modelo de atendimento baseado na sua experiência de mais de 15 anos, ele especializou-se na prevenção e correção de problemas relacionados com a coluna. Gilbert utiliza procedimentos únicos que proporcionam uma recuperação mais rápida aos atletas.

Dica de Jason Michael Gilbert para os surfistas evitarem lesões:

Façam yoga ou pilates. A dica para surfar bem é estar forte e alongado. Nunca tomem um remédio para apagar uma dor e poder surfar, pois não vão sentir a lesão. Isso faz com que se adquira uma lesão sobre outra. Leva a sério caso te magoes, por mais simples que pareça. Às vezes a dor começa devagar e torna-se numa lesão crónica. O tratamento adequado é super importante. O corpo é muito inteligente, causa dor para a pessoa parar ou impedi-la de fazer a actividade que agravou o problema. Até reconhecer isso, continuará a incomodar, doendo. Causa até um problema psicológico, pois a pessoa acha que não vai surfar de novo. Então, eu diria para o surfista não aceitar qualquer lesão sem pesquisar sobre ela profundamente até encontrar o problema.

artigos idênticos:

Top